• Diamante FM

Você já resgatou o abono do PIS-PASEP de até R$ 1.100? Veja se tem direito


O Governo Federal decidiu antecipar o calendário de pagamentos do abono do PIS-PASEP este ano, liberando em fevereiro o benefício de até R$ 1.100 para trabalhadores da iniciativa privada e do setor público. Porém, 8,64 milhões de brasileiros que têm esse direito ainda não resgataram o valor.


O montante representa R$ 7 bilhões disponibilizados para os pagamentos do benefício sem movimentação pelos trabalhadores de direito. A maior parte do valor refere-se ao pagamento do PIS, voltado para trabalhadores da iniciativa privada. Isso porque cerca de 8.169.485 contemplados ainda não sacaram o valor aproximado de R$ 6,6 bilhões.


No caso do Pasep, destinado aos servidores da iniciativa pública, o saldo remanescente é de R$ 373 milhões. Ao todo, 447 mil trabalhadores ainda não sacaram o abono salarial do último calendário.


O PIS é destinado a quem trabalha no setor privado e é liberado via Caixa Econômica Federal. Já o PASEP é para os servidores públicos e é liberado através do Banco do Brasil.


Com valor entre R$ 92 e R$ 1.100, conforme a quantidade de meses trabalhados com carteira assinada no ano-base 2019, o abono salarial 2020/2021 será pago a cerca de 20,5 milhões de trabalhadores, que receberão R$ 15,8 bilhões. Têm direito ao benefício os empregados formais que:


– Receberam até dois salários mínimos, na média, em 2019; – Cadastrados no PIS-Pasep há pelo menos cinco anos; – Com pelo menos 30 dias trabalhados em 2019; – Informado corretamente pelo empregador na Relação Anual de Informações Sociais.


Recebem o abono salarial pela Caixa os trabalhadores vinculados a entidades e empresas privadas. As pessoas que trabalham no setor público estão inscritas no Pasep (Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público) e recebem o benefício pelo Banco do Brasil.


Nos casos em que o abono não possa ser creditado em conta existente ou em conta poupança digital, como nos casos dos trabalhadores que recebem nesta quinta, o saque poderá ser feito com o Cartão Cidadão e senha nos terminais de autoatendimento, lotéricas e nos correspondentes Caixa Aqui. Quem não tem o Cartão Cidadão pode fazer o saque em qualquer agência, com um documento com foto.


Para quem já tem uma conta na Caixa, os créditos foram disponibilizados nas contas existentes e os valores podem ser movimentados usando o cartão da conta, o internet banking da Caixa ou o aplicativo da Caixa.


Os trabalhadores que não possuem conta corrente da Caixa receberam o dinheiro em conta poupança social digital, com abertura automática. Portanto, o dinheiro é movimentado pelo aplicativo Caixa Tem.


Quem não é correntista pode transferir o dinheiro para uma conta de sua titularidade via TED, pela internet ou em terminais de autoatendimento do BB. Outra possibilidade é sacar o dinheiro em uma agência. Então, quem é correntista do Banco do Brasil recebeu o pagamento direito na conta, de forma automática.

5 visualizações0 comentário