• Diamante FM

Site do Tribunal Regional Eleitoral de MS sai do ar por causa de ataque hacker


O site do Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul (TRE-MS) saiu do ar na tarde deste domingo (15), dia das Eleições Municipais. Após passar minutos sem ser possível o acesso, no entanto, a página voltou.


De acordo com a assessoria de imprensa do órgão, isso ocorreu devido à tentativa


de invasão ao sistema do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que decidiu "por medida de segurança, retirar todos os portais dos TREs da internet".


Ainda conforme o órgão regional, não é possível garantir que a plataforma continuará funcionando até o final do dia, por causa da tentativa dos hackers.


As informações sobre as eleições nos 79 municípios de Mato Grosso do Sul são disponibilizadas pelo site do TRE-MS, por onde é possível acompanhar os resultados vindos das urnas eletrônicas.


Este ano os eleitores tiveram que fazer duas escolhas, para prefeito e para vereador.


De acordo com o presidente do TSE, ministro Luís Roberto Barroso, o site do órgão sofreu tentativas de ataques neste domingo. Informação foi dada em coletiva de imprensa realizada ontem.


Foram registrados acessos simultâneos, usados para tirar o sistema do ar. Contudo, o ministro afirmou que as investidas para derrubar a página foram neutralizadas rapidamente.


Barroso afirmou ainda que "não há risco para o resultado fidedigno das eleições" quando questionado sobre a possibilidade de novos ataques, principalmente durante a apuração dos votos.


Além disso, lembrou que as urnas eletrônicas não são ligadas em rede de internet e quaisquer problemas não comprometeriam os dados, apenas atrasariam a transmissão.


O ministro alegou que equipes do TSE permanecem atentas e fizeram tudo o que estava ao seu alcance para evitar problemas. Disse ainda que "está quase certo" que o ataque partiu de fora do país.


Em Mato Grosso do Sul, 1.932.293 eleitores estão aptos a votar nos 79 municípios e eles terão de ser submetidos a medidas de biossegurança como o distanciamento físico e a higienização constante das mãos. Em Campo Grande, são 612.487 eleitores.


O primeiro turno das eleições, que deveria ter ocorrido em 4 de outubro e foi adiado para este dia 15, ocorrerá desde que eleitores e mesários cumpram várias obrigações, como evitar ao máximo o contato com objetos e entre pessoas.


Durante a votação, o uso de máscara será obrigatório, podendo o presidente da seção impedir o eleitor de entrar no recinto se ele não estiver usando o acessório de proteção.


No Estado, os eleitores terão a opção de escolher um dos 290 candidatos a prefeito e um entre os 8.071 candidatos a vereador. Um total de 419 candidatos para estes dois cargos estão em busca da reeleição.


Por causa da pandemia de Covid-19, a votação foi diferente. Os locais de votação abriram mais cedo, às 7h, e ficaram disponíveis para os eleitores votarem até as 17h.


As medidas de biossegurança também encorajam os eleitores que não são obrigados a votar, sobretudo os idosos com mais de 70 anos (adolescentes com idade entre 16 e 18 anos também não são obrigados) a comparecerem.


A Justiça Eleitoral também recomendou que os eleitores ficassem atentos às mudanças nos locais de votação. Outra recomendação, para reduzir o contato com mesários, é que o eleitor baixassem o aplicativo e-título.

3 visualizações
© 2020 Desenvolvido por Indoor Brasil
Logo Branca.png

Rua José Vieira Flores QD 18 L 9. Recanto Dos Pintados - Corguinho MS