© 2018 Desenvolvido por Indoor Brasil

Diamante Fundo Transparente.png

Saúde confirma quarta morte por dengue no ano e secretário teme epidemia


Secretaria Estadual de Saúde confirmou a quarta morte por dengue neste ano em Mato Grosso do Sul. Vítima é uma mulher de 67 anos, moradora de Cassilândia, que morreu no dia 15 de janeiro, segundo aponta boletim epidemiológico divulgado hoje.


Com média de uma morte por semana e 3.195 notificações de casos suspeitos em 22 dias, sendo 246 em Campo Grande, o secretário municipal de saúde, José Mauro, declarou, na manhã de hoje, que teme uma epidemia da doença. Para ser considerada epidemia são necessárias 1,5 mil notificações por mês.


Primeira vítima da dengue neste ano foi um homem de 29 anos, que morreu no dia 9 de janeiro em Corumbá, por dengue hemorrágica. Vítima morava no centro da cidade e o Centro de Controle de Vetores realizou bloqueio mecânico na região, com identificação e eliminação dos criadouros e bloqueio químico com aplicação de larvicida.


Em Sete Quedas, dengue vitimou um adolescente de 17 anos no dia 10 deste mês. A terceira vítima da doença é um homem de 30 anos, que morreu no dia 10 de janeiro em Campo Grande.


De acordo com o boletim, no total, foram confirmados 621 casos de dengue no Estado. Dos 79 municípios, 17 já têm alta incidência, com mais de 300 casos para cada 100 mil habitantes.


Campo Grande é a cidade com maior número de casos confirmados de dengue no Estado, sendo 120, entre eles o óbito do homem de 29 anos. Na sequência, aparece Alcinópolis, com 66 confirmações, e Caracol e Três Lagoas, ambos com 52.


Em todo o ano passado, foram notificados 70.651 casos suspeitos de dengue no Estado, com 29 mortes em decorrência da doença. Na Capital, foram 39.417 casos notificados, sendo 19.647 confirmados e oito óbitos.