• Diamante FM

Rally da Safra percorre Mato Grosso do Sul, com lavouras de soja em situações distintas


O Rally da Safra concluirá até sábado, a avalição das lavouras de soja no Sudoeste de Goiás e ingressará no domingo no Norte do Mato Grosso do Sul, iniciando em Chapadão do Sul os trabalhos no estado que seguirão até 05 de fevereiro. As lavouras na região Norte do MS estão em boas condições, com possibilidade de registrar recorde de produtividade.


A situação, porém, é contrastante no estado. Na região Sul, especialmente a partir de Dourados, onde a equipe técnica do Rally estará no final da primeira semana de fevereiro, houve um corte de quase 17 sacos na produtividade média por hectare devido à seca e ao tempo quente desde o fim de novembro. É uma perda irreversível que afetou o potencial produtivo das lavouras. A Agroconsult, organizadora do Rally da Safra, baixou a estimativa de produtividade do MS para 48,5 sacas por hectare, 17% inferior à safra anterior.


André Debastiani, coordenador do Rally da Safra, considera importante que, nas regiões mais afetadas pela estiagem, é necessária a regularização da chuva para evitar que os prejuízos aumentem. Os técnicos da expedição começam as atividades na região de Rio Verde (GO) e seguem para o MS onde percorrerão lavouras de soja nas regiões de Dourados, Ponta Porã e Naviraí, para coleta de amostras e levantamento de informações sobre as áreas colhidas a partir de uma metodologia de contagem, pesagem e medição de umidade dos grãos com objetivo de determinar a produtividade das lavouras. “As avaliações de campo vão proporcionar um retrato mais preciso sobre o potencial da soja brasileira”, afirma Debastiani.


A estimativa de produção de soja no Brasil foi reduzida pela Agroconsult para 134,2 milhões de toneladas, 7% abaixo das projeções pré-plantio, de 144,3 milhões de toneladas. A área total plantada é estimada em 40,7 milhões de hectares – 5% maior que a safra passada.


A etapa de avaliação de soja do Rally da Safra 2022 contará com 17 equipes. Ao longo do roteiro está prevista a realização de um evento regional para produtores em Luís Eduardo Magalhães/BA, em 10 de março. A última equipe desta etapa encerra os trabalhos em 27 de março, após percorrer o Oeste de Santa Catarina e o Rio Grande do Sul.


A etapa de avaliação do milho segunda safra começará em 15 de maio, com seis equipes – as duas primeiras percorrem o Oeste e o Médio-Norte do Mato Grosso. Outras duas avaliarão lavouras no Sudeste e Leste do Mato Grosso, Norte do Mato Grosso do Sul e a região Sudoeste de Goiás. As últimas equipes visitarão áreas no Sul do Mato Grosso do Sul e Oeste do Paraná.


A perspectiva atual é que, devido em boa parte ao plantio acelerado da safra de verão, a segunda safra seja implantada num calendário excelente. A produção prevista é de 94,8 milhões de toneladas, um crescimento de 56% sobre a safra anterior, marcada por uma significativa quebra de safra devido aos problemas climáticos. A área plantada é projetada em 15,7 milhões de hectares, com crescimento de 7% sobre a safra anterior.


Entre abril e maio, quatro equipes do Rally serão dedicadas a visitas a produtores e eventos regionais, inicialmente agendados para ocorrerem em Não-Me-Toque/RS (12/04), Cascavel/PR (19/04) e Rio Verde/GO (03/05).


Mais de 80 mil quilômetros deverão ser percorridos em 11 estados durante a 19ª edição do Rally da Safra. A expectativa é coletar 1600 amostras em campo. Organizada pela Agroconsult, a expedição técnica tem o patrocínio do Banco Santander, FMC, OCP Fertilizantes e Serasa Experian e apoio nacional da Hidrovias do Brasil e Unidas Agro.


O trabalho das equipes e o roteiro completo da expedição poderão ser acompanhados pelo http://bit.ly/RallyRedesSociais.


Colaborou Carol Silveira Assessoria de Comunicação.

2 visualizações0 comentário