• Diamante FM

MS alcança US$ 320,6 milhões em exportação de produtos industrializados em janeiro


Mato Grosso do Sul alcançou UR$ 320,6 milhões na receita de exportação de produtos industrializados no mês de janeiro deste ano. O valor corresponde a 64% do mercado de exportados no Estado, além de ser o segundo melhor já registrado na história do Estado.



Conforme a pesquisa econômica da FIEMS ((Federação das Indústrias do Estado de MS), neste mês o Estado registrou 34% a mais em exportação comparado ao mesmo período do ano passado, que registrou US$ 239,7 milhões. Em relação ao volume, a elevação ficou em 19%. De acordo com o coordenador da Unidade de Economia, Estudos e Pesquisas da FIEMS, Ezequiel Resende, os segmentos industriais que apresentaram maior participação nas receitas de exportação foram “Celulose e papel”, “Complexo frigorífico” e “Óleos vegetais e demais produtos de sua extração”.


No grupo “Celulose e papel”, a receita de exportações alcançou US$ 108,6 milhões, aumento de 35% em relação a janeiro do ano passado. Os principais produtos exportados em janeiro foram pastas químicas de madeira, que apresentou um aumento de 37% no comparativo entre 2021 e 2022. Os principais países compradores foram China, Estados Unidos, Emirados Árabes e África do Sul.


No grupo “Complexo frigorífico”, a receita de produtos industriais exportados atingiu US$ 105,5 milhões, apresentado um crescimento de 41% em relação a janeiro de 2021. Os principais produtos exportados foram carnes desossadas congeladas de bovino, pedaços e miudezas congelados de frango, carnes desossadas refrigeradas de bovino e frango inteiro congelado. Os principais países importadores foram China, Estados Unidos, Chile e Hong Kong.


Já no grupo “Óleos vegetais e demais produtos de sua extração”, a receita de exportações cresceu 121% no mesmo comparativo, alcançando US$ 58,9 milhões. Os principais produtos exportados foram farinhas e pellets da extração do óleo de soja, óleo de soja bruto e bagaços e resíduos sólidos da extração do óleo de soja. Os principais países compradores foram Indonésia, Índia, Venezuela e Holanda.


Com informações da assessoria de comunicação.

5 visualizações0 comentário