• Diamante FM

Lançada há um mês, nota de R$ 200 é raridade até para bancária em MS


A nota de R$ 200,00 foi lançada pelo Banco Central no último dia 2 de setembro. Muito comentada nas redes, todos tinham a expectativa de saber qual animal estamparia a cédula, assunto que gerou muita repercussão. Mas um mês após o lançamento, a nova nota ainda não foi nem vista por muitos moradores em Mato Grosso do Sul.


Bancária em Coxim, cidade distante 253 quilômetros de Campo Grande, Márjory Bezerra só viu duas delas até agora, de depósitos de clientes. A raridade de ver a cédula que estampa o lobo-guará fez com que Márjory pedisse autorização do cliente para tirar uma foto com a nota, de “tão rara” que tem sido encontrar uma.

A bancária de Coxim Márjory Bezerra com a cédula

No Centro de Campo Grande, a reportagem resolveu perguntar se alguém por acaso já viu a tão falada nova nota. E nem em frente aos bancos encontrar quem já tivesse visto o lobo-guará por aí foi fácil. Sérgio da Silva, pedreiro, de 27 anos, ainda não, mas afirma que vontade não falta. “Estou doido para pegar uma, não cheguei a pegar ainda, só vi por foto. Está difícil de achar”.


Expectativa compartilhada por Neves Rodas, de 60 anos. Ela vende água de coco no centro em frente a uma agência bancária, mas ainda não viu a nota pessoalmente.


Eu não peguei, queria pegar, só pego de R$ 100,00. Mesmo trabalhando em frente ao banco, nunca vi ninguém saindo daqui com uma nota de R$ 200”, disse Neves, admitindo que teria dificuldades em relação ao troco, mas a vontade  de ver a cédula ainda é grande.


Já o motorista João Batista, de 57 anos, foi uma das pessoas que esteve frente a frente com a famosa nota, sem muita empolgação ele disse tê-la pego em uma farmácia e a considerou “bonita”, mas disse não ter achado “nada demais”.


Franciele da Silva Oliveira Nunes, de 31 anos, é zootecnista e enquanto aguardava na fila do banco revelou à reportagem já ter visto a nota após seu pai ter a adquirido, ela a considerou um pouco diferente. “Não é uma nota bonita, é pequena, parece de mentira, meu pai não achou interessante, mas guardou. É maior do que a de R$ 2,00. Ele guardou porque tem medo de ficar andando com nota”, explicou.


A curiosidade das pessoas se transforma no terror dos comerciantes, isso porque quando utilizada para o pagamento, o troco precisa ser alto. É o que diz a Sônia Correa da Silva, de 58 anos, proprietária de uma loja de vestuário infantil, que afirma já ter recebido a nota apenas uma vez.


Está circulando pouco ainda, eu já tenho dificuldades para dar troco de R$ 100,00, imagina se chegar nota de R$ 200,00”, contou Sônia.


Nas farmácias, onde o fluxo de cédulas normalmente é maior, a realidade não é muito diferente. Andréia Soares é assistente da gerente de uma drogaria no centro e revela ter visto a nota apenas duas vezes, diferente dos outros ela confessa ter achado a nota bonita, mas precisou repassar já que os cofres do local não aceitam a cédula.


Com informações do Mídiamax.

2 visualizações
© 2020 Desenvolvido por Indoor Brasil
Logo Branca.png

Rua José Vieira Flores QD 18 L 9. Recanto Dos Pintados - Corguinho MS