• Diamante FM

HRMS espera receber mais 800 doses da vacina contra o coronavírus até esta sexta-feira


Depois de receber mais 300 doses da CoronaVac para imunizar seus funcionários, o HRMS (Hospital Regional de Mato Grosso do Sul) terá acesso, até esta sexta-feira (22), a mais 800 doses da vacina para suas equipes. A informação foi anunciada pela diretoria da unidade de Saúde, depois que trabalhadores


afirmaram que nem todos os integrantes do grupo prioritário no local tinham recebido a proteção contra o novo coronavírus.


Funcionários do HRMS procuraram a reportagem do Jornal Midiamax para informar que, depois da abertura da campanha de vacinação contra a Covid-19 na terça-feira (19), apenas parte dos trabalhadores que atuam na linha de frente de combate ao coronavírus (médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem) foram imunizados.


Procurada, a assessoria da Sesau confirmou a entrega de mais 300 doses na quarta (20) e, nesta quinta, a direção do HRMS comunicou que receberá até amanhã outras 800 doses, totalizando 1,4 mil doses, suficientes para imunizar 700 funcionários, considerando a orientação do Ministério da Saúde para que os carregamentos entregues já incluam a segunda dose, a ser aplicada entre duas e quatro semanas após a primeira.


As vacinas foram remetidas aos Estados pelo Ministério da Saúde na segunda-feira (17). Mato Grosso do Sul recebeu 158.760 doses, sendo 97 mil para atender as populações indígenas e 61.760 para os demais participantes do primeiro grupo prioritário: profissionais de Saúde, idosos e pessoas com deficiência em instituições de longa permanência.


A SES (Secretaria de Estado de Saúde) explicou que as doses da CoronaVac são repassadas aos municípios, responsáveis pela estratégia de imunização local. A Sesau criou equipes volantes para percorrer os principais hospitais, UPAs e asilos da cidade e aplicar ou entregar lotes das 28,6 mil doses encaminhadas para Campo Grande (suficientes para imunizar 14,3 mil pessoas).


A distribuição, complementou a Sesau, segue o tamanho de cada hospital, que por seu turno fazem a aplicação interna. Neste momento, optou-se por uma aplicação fracionada a fim de imunizar o público dentro de um cronograma próprio.

0 visualização0 comentário