• Diamante FM

Governo investe R$ 3,8 mi em pesquisas para aumentar produtividade do milho e da soja em MS


O Governo do Estado repassou na manhã desta quinta-feira (28), R$ 3,8 milhões do Fundo para Desenvolvimento das Culturas para o Milho e para a Soja (Fundems) para projetos de pesquisas da Fundação Chapadão e Fundação MS voltados ao aumento da produtividade das lavouras de milho e da soja em Mato Grosso do

Sul. Foram R$ 2,2 milhões destinados aos projetos realizados pela Fundação MS e R$ 1,6 milhões para a Fundação Chapadão. A assinatura dos convênios foi realizada na Fundação de Apoio ao Desenvolvimento do Ensino, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso do Sul (Fundect) e contou com a presença do secretário Jaime Verruck, da Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro), do presidente da Fundect, Marcio Pereira; do secretário adjunto da Semagro e presidente do Conselho da Fundect, Ricardo Senna; do presidente da Fundação Chapadão, Ilton Henrichsen; do presidente da Fundação MS, Luciano Muzzi Mendes e do superintendente de Ciência e Tecnologia, Produção e Agricultura Familiar da Semagro, Rogério Beretta. “O aumento na produtividade do milho e da soja em Mato Grosso do Sul, confirmado pelas safras recordes dos últimos anos, é resultado do investimento em tecnologia e pesquisa na agricultura, fomentado pelo Governo do Estado por meio do Fundems, que é um recurso oriundo dos próprios produtores de milho e soja. O repasse é feito por meio da Fundect, que realiza o edital de contratação das instituições de pesquisa. O objetivo é gerar ciência e tecnologia, resultado e melhoria na produção agrícola sul-mato-grossense”, lembrou o secretário Jaime Verruck. De acordo com o titular da Semagro, “essas fundações estão recebendo recursos para o desenvolvimento do agronegócio no Estado, de forma sustentável, focado nas estratégias do desenvolvimento agrícola de Mato Grosso do Sul. São pesquisas que possibilitam a utilização de novas áreas para a agricultura, novas variedades, sempre com sustentabilidade”. O presidente da Fundação Chapadão, Ilton Henrichsen, informou que a instituição desenvolve pesquisas em parceria com outros municípios em várias atividades pecuárias, focando no desenvolvimento da integração lavoura pecuária e na recuperação de pastagens degradadas. “É extremamente importante essa parceria do Governo do Estado com as fundações de pesquisa, para mostrar resultados que viabilizem o produtor, como a renovação de pastagens, a integração com a lavoura, dando maior sustentabilidade de todo o sistema agropecuário e melhorando a arrecadação dos municípios e a qualidade de vida da população”, afirmou. Luciano Muzzi Mendes, presidente da Fundação MS, afirmou que “a gente tem certeza de que os resultados oriundos das pesquisas geradas pela Fundação MS, chegando ao produtor rural, vão promover uma ampliação da área plantada com soja e milho e pecuária no Estado e com maior sustentabilidade. Vamos transformar áreas de baixa produtividade em áreas de alta, de uma maneira bastante sustentável. Por isso, é extremamente importante a participação do Governo, entendendo a importância da pesquisa agropecuária para todo o setor”.

5 visualizações0 comentário