• Diamante FM

Em setembro, MS registra o melhor resultado na geração de empregos em 17 anos


Mato Grosso do Sul registrou saldo positivo na geração de empregos formais pelo quarto mês consecutivo.


Conforme levantamento do Novo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Novo Caged) divulgado ontem, em setembro foram criadas 3.049 vagas.


Resultado de 17.835 contratações contra 14.786 desligamentos.  O desempenho é o melhor para o mês desde o início da série histórica, em 2004.


O melhor resultado registrado para o mês de setembro nos últimos 17 anos foi em 2009, quando a diferença entre contratações e demissões foi de 2.238 vagas.


Em 2019, setembro teve saldo positivo em 917 vagas, três vezes menor que em 2020.


O resultado positivo na geração de empregos do mês foi puxado pela atuação do setor de serviços, com a criação de 1.097 vagas de empregos formais, seguido da indústria (1.015), comércio (842) e agropecuária, com 228 novas vagas de carteira assinada. No lado oposto, o setor da construção registrou saldo negativo em 133 empregos.


De acordo com a economista do Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento da Fecomércio (IPF-MS), Daniela Dias, o resultado é o quarto mês consecutivo de desempenho positivo, com mais admissões que demissões.


Novamente é o comércio de bens e serviços, bem como a indústria, que conseguiram puxar esse resultado. Diversos são os fatores que contribuem para isso. Dentre eles a própria confiança do empresário, que melhorou significativamente, e quando essa confiança fica mais positiva é mais fácil transformá-la em investimento como em mão de obra. Outro fator que contribui é a própria intenção de consumo das famílias e a retomada de alguns segmentos”, explica a economista.


Daniela ainda ressalta que as expectativas para o fim do ano também influenciam diretamente na geração de emprego formal e, consequentemente, no otimismo econômico.


Teremos datas importantes tanto em termos de apelo emocional quanto para o comércio, que são o Natal e Ano-Novo. A perspectiva para os próximos três meses é que  a gente continue tendo resultados positivos devido a esses fatores e porque 25% dos empresários do Estado pretendem realizar contratações. Tudo isso pode estimular para que a gente continue tendo saldo positivo de empregos. Fora o fato que o desemprego desacelerou nos últimos meses”, considerou.  


Entre os municípios, Campo Grande se destacou com saldo de 1.246 vagas, resultado de 7.194 admissões e 5.948 demissões. Na sequência está Dourados com saldo de 449 postos de trabalho, Nova Andradina com 256, Três Lagoas com 194 empregos e Sidrolândia com 180.


O desempenho de setembro foi 19,8% maior que o de agosto. No oitavo mês do ano, foram criadas 2.612 vagas, resultado de 16.357 contratações contra 13.745 desligamentos.  


No acumulado do ano, Mato Grosso do Sul registrou o quinto melhor desempenho na geração de empregos formais do País.


Foram criados 7.428 postos de empregos com carteira assinada de janeiro a setembro de 2020 – resultado de 154.741 pessoas contratadas e 147.313 demitidas no Estado.


O desempenho de MS só perde para o resultado de  Pará, Mato Grosso, Goiás e Maranhão.


Nos nove meses de 2020 os setores com melhor desempenho são a indústria, com saldo de 5.475 empregos, resultado de 31.711 admissões e 26.296 desligamentos; agropecuária (1.227); construção (767) e serviços (533). O único segmento que ainda registra saldo negativo é o comércio (-574).


Podemos dizer que tivemos melhores resultados do que no início da pandemia. A gente percebe uma melhora gradativa: alguns segmentos reabrindo, desafios sendo transformados em realidade. Os indicadores ainda estão aquém de uma recuperação plena da economia, mas já sinalizam uma possibilidade para tanto”, ressaltou Daniela Dias, economista do IPF.


Desde junho o Estado registra mais contratações do que demissões. Nos nove meses de 2020, Mato Grosso do Sul só apresentou resultado negativo na geração de empregos em abril (-7.757) e maio (-2.577).


O estoque de empregos formais também aumentou, ou seja, há mais pessoas empregadas em MS.


Conforme os dados do Caged, no dia 1º de janeiro de 2020 o número de pessoas no mercado formal (com registro em carteira) era de 515.005; em setembro são 522.433 mil registros.


Pelo terceiro mês consecutivo, o Novo Caged registrou saldo positivo na geração de empregos com carteira assinada no País.


O saldo do emprego formal ficou positivo em 313.564 postos de trabalho em setembro, mês com melhor resultado de 2020. O resultado é decorrente de 1.379.509 admissões e 1.065.945 desligamentos.


 De acordo com o ministro da Economia, Paulo Guedes, é mais um indicador que reafirma a retomada do crescimento econômico após a fase mais crítica da pandemia da Covid-19.


Uma excelente notícia. Os dados só confirmam a tendência de retomada da economia brasileira em V. Importante ressaltar que todos os setores criaram empregos e todas as regiões do Brasil. O que configura a volta em V da economia brasileira”, disse Guedes durante transmissão ao vivo para divulgar os dados.


De janeiro a setembro foram 10.617.333 admissões e 11.175.930 desligamentos. O estoque de empregos formais no País chegou a 38.251.026 vínculos, o que representa uma variação de 0,83% em relação ao mês anterior.


Todos os setores da economia brasileira registram saldo positivo em setembro. O bom desempenho do mês foi puxado principalmente pela indústria da transformação, com 108.283 vagas a mais. Já o setor de serviços praticamente dobrou a criação de vagas em setembro na comparação com agosto – de um saldo positivo de 42.545 para 80.481.


No comércio foram 69.239 novos postos; na construção, 45.249; e na agropecuária, 7.751.

3 visualizações
© 2020 Desenvolvido por Indoor Brasil
Logo Branca.png

Rua José Vieira Flores QD 18 L 9. Recanto Dos Pintados - Corguinho MS