© 2018 Desenvolvido por Indoor Brasil

Diamante Fundo Transparente.png

Em entrevista a Diamante FM, André Nezzi afirma que vai tirar Caarapó do caos


O vereador André Nezzi (PDT), e prefeito em exercício, afirma que vai tirar Caarapó do buraco e do caos em que se encontra. André é candidato a prefeito para a eleição extemporânea marcada para o dia 25 de novembro em Caarapó. Ele foi entrevistado na Diamante FM, no programa Bronca do Eli, com jornalista Eli Sousa.


André Nezzi lançou na sexta-feira a candidatura a prefeito e teve que deixar a presidência da Câmara para assumir a Prefeitura temporariamente por conta da cassação dos mandatos do prefeito e do vice defende através de sua candidatura que conta com o apoio de doze partidos, a estabilidade econômica e política da administração municipal.


Estamos tentando passar para a população, mesmo no meio de toda essa turbulência em que a gente vive. Isso acabou causando muitos prejuízos ao nosso município e cofres públicos. A gente tem essa dificuldade, estamos tentando passar como pretendemos colocar o nosso município no caminho certo”, comenta.


André Nezzi tem como candidato a vice-prefeito o empresário Gordo da Tigre e disputa um mandato tampão que vai durar apenas dois anos (2019 a 2020). Na eleição suplementar do dia 25 também participa como candidato o ex-prefeito Elzo Cassaro do Avante.


A população mostra que quer emprego, a gente tem pautado para atrair novas empresas e tentar atender a população. Hoje a população quer trabalhar. Quero enxugar também, temos uma folha salarial muito alta, a gente precisa pagar essa dívida com fornecedores, então esse é nosso trabalho maior. A saúde com certeza também é prioridade, estamos com uma lista de 6 mil pessoas na fila do SUS e pretendemos zerar essa fila”, afirma.


Além do seu partido o PDT, Nezzi conta com o apoio do DEM do candidato Gordo da Tigre e dos aliados PRB, PP, PT, MDB, PSB, PR, PSDB e o PTC. O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) gravou um vídeo onde declara apoio a Nezzi que se for eleito, tem a missão de conduzir a administração municipal de forma a garantir a manutenção dos serviços públicos, salários do funcionalismo em dia e pagamento de fornecedores, para que em 2020 seja feita uma nova eleição para um mandato completo de quatro anos.