• Diamante FM

Aulas na rede estadual voltam remotas, mas migram para sistema híbrido em abril


A SED (Secretaria Estadual de Educação) confirmou que as aulas nas escolas estudais retornarão em formato remoto a partir de segunda-feira (1º) e migrarão para ensino híbrido em abril. As escolas estaduais deverão organizar encontro presencial com os alunos nos próximos dias para a entrega dos materiais didáticos, uniformes e EPIs (Equipamento de Proteção Individual).


Conforme explicou nesta quinta-feira (25), a secretária Maria Cecília Mota, a SED está preparada para o ensino híbrido desde novembro, mas dependia do cenário diante da pandemia para promover o retorno gradual dos alunos às salas de aula.

Poderíamos voltar com o ensino híbrido na segunda-feira, mas o Estado trabalha com os municípios e resolveu atender aos pedidos da maioria dos prefeitos. Diante disso, o ensino híbrido começa em abril”, disse a secretária em coletiva de imprensa nesta tarde de quinta-feira (25).

O superintendente de Políticas Educacionais, Hélio Queiroz, disse que durante os primeiros 10 dias do mês de março, todos os alunos serão recebidos presencialmente nas escolas.

Não é possível começar uma aula remota sem um primeiro contato, pode ser prejudicial para o aluno. Esse acolhimento será em grupos separados, para acolher, avaliar e evitar a possibilidade de evasão [escolar]”, explicou Hélio.

Queiroz explicou que as escolas deverão organizar uma escala para receber os alunos e que eles serão recebidos em apenas um dia dentro desses 10 dias. “A escola vai entrar em contato com esse aluno para marcar o dia de ele ir”, disse.

Maria Cecília disse que no retorno do ensino de forma híbrida em abril, será de forma alternada. A cada semana um grupo de estudantes estarão nas salas de aula enquanto a outra metade estará estudando de forma remota e vice-versa. Os pais ou responsáveis podem autorizar ou não a ida do aluno às escolas.

Ao final de março será feito uma avaliação e de acordo com as recomendações do Prosseguir (Programa de Saúde e Segurança na Economia) e a bandeira de classificação dos municípios diante do coronavírus, as aulas híbridas começarão.

2 visualizações0 comentário