• Diamante FM

Após anúncio de SP, Modesto solicita que MS tenha imunização prioritária contra Covid-19


O Governo de São Paulo anunciou nesta segunda-feira (7) que irá disponibilizar, quatro milhões, das 46 milhões de doses da vacina que vão produzir contra o novo coronavírus (Covid-19) para outros estados. Após a notícia, a deputada federal, Rose Modesto (PSDB-MS), solicitou a autoridade sanitária paulista, bem como de Brasília,


que a imunização em Mato Grosso do Sul seja classificada como prioritária.


Segundo a assessoria de imprensa da parlamentar, ela irá conversar com os responsáveis pela imunização do estado vizinho para viabilizar essa tratativa. Ainda conforme o texto da deputada, a preocupação é com a segunda onda da doença, que obrigou hospitais da rede particular e pública do Estado a aumentar a oferta de leitos por causa da superlotação.


A expectativa do Governo paulista é que a liberação da vacina CoronaVac (da empresa Cinovac em parceria com o Instituto Butatan) pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) ocorra antes de do dia 25 de janeiro, quando São Paulo pretende começar a aplicar as doses, conforme Plano de Vacinação divulgado hoje. A vacina está na fase três, a última antes da aprovação.


De acordo com a deputada, o pedido foi feito para que no planejamento de distribuição das doses Mato Grosso do Sul seja contemplado rapidamente, tendo como um dos motivos o fato de fazer fronteira com o Estado de São Paulo.


Não é possível esperarmos por uma vacina até março, são quase quatro meses, 120 dias, enquanto os casos disparam em Mato Grosso do Sul, com 23 cidades piorando o seu grau de risco e 22 municípios no grau de risco alto, chamado de bandeira vermelha, e dois em risco extremo”, argumentou.


Modesto afirmou ainda que votou na semana passada pela aprovação da Medida Provisória 994/20, que garante a liberação de R$ 1,995 bilhão para o Brasil fabricar 100 milhões de doses. “Agora, temos que encontrar o laboratório que entregue as doses o mais rápido que der para o Estado. Estou empenhada nisso. Vou lutar para que a vacina chegue o quanto antes aos sul-mato-grossenses”, destacou.


Em Mato Grosso do Sul, o total de casos chega a 105.223, sendo que atualmente são 12.469 casos ativos e desde o início da pandemia foram 1.833 óbitos.


Por causa do aumento rápido no número de casos, os hospitais de Campo Grande estão ampliando a quantidade de leitos de UTI para pacientes com Covid-19. Na manhã desta segunda, a cidade tinha 20 leitos de UTI disponíveis dos 197 existentes para quem tem o novo coronavírus.


No Hospital Regional de Mato Grosso do Sul (HRMS), a capacidade nos últimos dias foi aumentada de 54 para 86 leitos, mesmo assim não deu conta da demanda. O Hospital da Unimed está há duas semanas com 100% de seus leitos ocupados. Já o Hospital da Cassems ampliou de 30 para 44.

5 visualizações0 comentário
© 2020 Desenvolvido por Indoor Brasil
Logo Branca.png

Rua José Vieira Flores QD 18 L 9. Recanto Dos Pintados - Corguinho MS