• Diamante FM

Acima do previsto, conta de luz vai aumentar 18,16% em Mato Grosso do Sul


A aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) homologou por unanimidade na manhã desta terça-feira (12) o aumento de 18,16% na conta de energia em Mato Grosso do Sul. O aumento vai vigorar a partir de 16 de abril.


Durante a reunião ordinária nesta terça foram apresentados pelo diretor-relator


do processo de reajuste, Sandoval de Araújo Feitosa, os componentes do cálculo, que levaram ao número de 18,16%. O principal é o IGP-M (Índice Geral de Preços de Mercado), que teve inflação acumulada de 14,77%, abaixo ainda do aumento em Mato Grosso do Sul.


O cenário é desolador para o consumidor em Mato Grosso do Sul”, disse a presidente do Concen-MS (Conselho de Consumidores das Áreas de Concessão da Energisa em Mato Grosso do Sul), Rosimeire Costa.


Para o consimdor de alta tensão, como indústrias, o aumento é ainda maior, de 18,81, como mostra o voto do relator.


Para Rosimeire, quem mais vai sentir esse reajuste na conta de luz são as pessoas em vulnerabilidade social, já que elas, atualmente não pagam o índice de R$ 14,20. Esse valor é absorvido pelas demais classes.


Ou seja, as unidades consumidoras que subsidiavam esse valor da conta de luz para os vulneráveis, vão somente passar a pagar pela alta anual. Entretanto, quem está em vulnerabilidade social não vai ter como se esquivar do reajuste de dois dígitos, sem nenhum subsídio.


Se for confirmado o aumento de 16% na conta de luz, o acumulado dos últimos cinco anos chegará a 54%. Ao mesmo tempo, os reajustes no salário mínimo somam apenas 26% — menos da metade. Os números da Energisa mostram que empresa goza de boa saúde financeira.


Só ano passado, o lucro líquido total foi de R$ 3,1 bilhões. No último trimestre do ano passado, o lucro líquido foi de R$ 582,6 milhões — um acréscimo de 203,4%, comprovando que a energia é um bom negócio.


No começo do ano passado, em plena pandemia, a Energisa lucrou R$ 873,3 milhões só no primeiro trimestre — um crescimento de 50,1%. Já no segundo trimestre, esse mesmo lucro foi de R$ 749 milhões e no terceiro trimestre aumentou para R$ 863,9 milhões. As despesas operacionais da empresa estão cada vez menores, assim como a dívida líquida, enquanto a conta de luz aumenta.


Midiamax

3 visualizações0 comentário